Pular para o conteúdo principal

WorkChopp Intacto



Olá pessoal! Sou o @andersonfer_ e tô invadindo o blog do Fabricio pra contar sobre um evento muito legal que organizamos na @IntactoSoftware. Como eu ainda não tenho blog (shame on me), pedi permissão pra falar por aqui! Espero que gostem!

Depois do #agileBR, todos nós voltamos naquela vontade de distribuir o conhecimento adquirido lá entre toda galera. Então tivemos a ideia de organizar um workshop baseado em uma dinâmica que eu assisti, apresentada pelo Emilio Gutter e pela Alejandra Alfonso. Eu sempre fui muito favorável às dinâmicas, jogos e afins pq acho que têm um poder muito grande de quebrar as resistências das pessoas e fazê-las enxergar os benefícios das metodologias e técnicas ágeis para além dos contextos e projetos em que estão inseridas e consequentemente tentar aplicar esses conceitos no seu dia-a-dia.

Optamos por relizar a dinâmica Construindo A Cidade Ágil. Os 2 grupos tinham à disposição papeis coloridos, tesoura e cola pra construir, em 4 sprints de 3 minutos, as user stories que desejassem, a partir de um backlog fornecido. Ao final de cada sprint, para cada user story aceita pelo cliente (eu), os times ganhavam a pontuação (valor de negócio) indicada na story.


Além disso, ao final os times começavam com papéis fixos no time (cortador de triângulo, circulo, retâgulo e colador), que poderiam mudar ou acumular de acordo com a estratégia do time pra próxima sprint, que era decidida numa mini-retrospectiva entre as sprints. A cereja do bolo ficou por conta das mudanças que foram introduzidas nas user stories antes das sprints!



A galera utilizou muitos dos conceitos do SCRUM sem perceber, e foi essa deixa que o @rcoutin utilizou pra apresentar a parte teórica. Esse ponto do WorkChopp foi bem legal, pq eu achava que ia ser mais uma palestra e acabou sendo um debate. As pessoas apresentaram suas visões do SCRUM, o status da implantação nos projetos que fazem parte, bem como os pontos positivos e negativos das experiências que estão sendo feitas em cada um desses projetos e sugestões do que fazer em projetos onde a situação é mais crítica. O compartilhamento de ideias esteve presente todo o tempo e foi muito legal saber que as pessoas se importam com a situação geral da empresa e não estão presas cada uma no seu quadrado.

No final, fomos para o bar celebrar uma tarde de sábado muito produtiva (vou ficar devendo fotos desse momento)! Que venham os próximos!

Comentários

Dado disse…
Genial a pegada, galera. Me fez lembrar as levadas dos cursos de lean, inclusive o que fizemos no #agileBr.

Mas com todo esse cenário, o que realmente me deixou grilado, foi não ter sido convidado ¬¬

Parabéns, brothers.

@DadoCe
@andersonfer_ disse…
haha valeu Dado! mas vc viria mesmo pra cá? =P na próxima a gente chama!!! :)

Postagens mais visitadas deste blog

Suporte para NoteBook

Hoje em dia usar laptop é um hábito de muitos. Eu mesmo uso laptop diariamente desde 2005 e não tenho pretensões de usar um PC como ferramenta principal de trabalho tão cedo. A mobilidade a praticidade e principalmente a privacidade que o laptop te traz, foram fatores determinantes nesta minha escolha. Porém como já me foi alertado pela nan , o laptop tem sérios problemas ergonômicos. Temos que escolher entre ter a melhor postura para digitar ou a melhor postura para visualizar a tela, nunca ambos ao mesmo tempo. Fora isto, o teclado da maioria dos notebooks não é adequado para longas horas de digitação. Sobre o touchpad, nem se fala. Por isso já fazem mais de 6 meses que eu utilizo um suporte de notebook com um mouse e teclado usb quando estou na Intacto . Isso melhorou bastante a minha postura e tenho sentido bons resultados com a experiência. Hoje utilizo o Notepal S , mas ele tem a desvantagem de "esconder" os controle frontais do laptop, por isso, quem estiver interes

De Híbrido a 100% remoto - o caso da bxblue

A bx nasceu como uma empresa remota. Durante os primeiros 18 meses, os três fundadores --  eu, Guga e Roberto -- trabalhamos de nossas casas. Passado esse período inicial de maturação da idéia, nosso time começou a crescer, e acabamos optando por seguir um modelo híbrido. Nele tecnologia e marketing permaneceram remotos porém nosso time de atendimento e vendas ficou atrelado ao nosso escritório. Mas, como em muitas outras empresa, isso mudou nas últimas três semanas. Depois de tantos anos, nos tornamos uma empresa 100% remota. O O grande incentivo veio da situação que vivemos no mundo atualmente. Tendo o isolamento social como uma medida necessária a todos que tem o privilégio de poder fazê-lo, era nossa responsabilidade fazer tal mudança. Pois minha intenção aqui é contar um pouco tem sido essas 3 semanas que marcam o começo de um período que a ainda tem muito pela frente. Porque Híbrido? Antes, deixe-me explicar por que escolhemos o caminho de ser uma empresa híbrida, tendo na

Aceleração de Startups - Parte 2 - Como é o ecossistema ?

Continuando a série sobre aceleradoras, onde na primeira parte  eu falei sobre o que é uma. Hoje vou contar um pouco de como é o ecossistema que a rodeia. Vale ressaltar que o tipo de aceleradora descrita seria melhor definida como sendo uma aceleradora de estágio semente ( seed stage accelerator ) e desempenha um papel bem específico nos "degraus" da escalada empreendedora. Uma das formas visuais mais interessantes de desenhar este caminho é a feita pela Techstars para explicar ela participa nos mais diversos estágios do ecossistema. Jornada empreendedora de acordo com a Techstars. Usando esse desenho como base, vou tentar delinear como alguns elementos se encaixam nesse ecossistema. Vale ressaltar que essa não é uma relação exaustiva, novos tipos de intervenções são criadas a todo momento, antigas caem em desuso mostrando sua constante evolução e adpatação. Aprendizado No nível de aprendizado, o foco está em fomentar o empreendedorismo e a ensinar o básico de al