Pular para o conteúdo principal

Empreender é buscar significado

Uma grande mal entendido que eu vejo na nossa cultura é que o conceito de empreender está diretamente ligado ao de ser empresário. Essa conexão é extremamente forte, e compreensível, mas não é uma verdade. Contraditóriamente, uma das definições que eu mais gosto sobre empreendedorismo vem de um livro que faz exatamente esta confusão:



O empreendedor é aquele que se move num mundo incerto para aqueles que trabalham para ele acreditarem estar num mundo seguro.


Se você trocar a parte do "para ele" para "com ele" chegamos ao que eu acho que seria uma boa definição. Nesta definição vemos que a grande habilidade do empreendedor gira em torno de navegar por águas incertas. A busca pelo desconhecido é algo que salta aos olhos deste tipo de pessoa. Quem se enquadra nesta definição não se limita apenas aquilo que está a sua volta. Mais que isso, ele não consegue apenas viver dentro de bases sólidas. Algo dentro dele impulsiona a buscar novas aventuras.


Este tipo de habilidade é extremamente necessária para quem está à frente de uma empresa, mas não deve se limitar aí. É errado de pensarmos que apenas os grandes dirigentes sentem possuem esta necessidade, mas ela também é presente em todas as pessoas. Ao meu ver, ela apenas não é nutrida de forma correta. No livro "O Poder do Hábito" temos o seguinte experimento científico:


Dois grupos de estudantes universitários famintos foram colocados em frente a uma fornada de biscoitos recém assada. Ambos os grupos eram instruídos a não comer os biscoitos. Porém a um dos grupos foi informado que o experimento começaria em breve e que gostariam de ouvir sugestões de como melhorá-lo. Após sofrerem a tentação, os estudantes eram submetidos a testes de concentração. 



O grupo que foi informado do objetivo do experimento (mesmo que falso) tiveram resultados muito superiores ao outro grupo. O que vemos neste caso é que as pessoas se sentem muito mais capazes de realizar suas atividades quando sabem aonde tem que chegar. Mais que isso, neste experimento, vemos que as pessoas tiveram abertura para participar do processo. Um incentivo a poderem influir no processo.

E isso me leva a segunda parte da definição de empreendedorismo. Ao empreendedor, não se restringe a sentir uma vontade incontrolável de fazer algo diferente. Ele faz isto, pois deseja expandir seu raio de segurança além. Não só para ele, mas para os outros que estão contigo. Porém, isso só pode ocorrer quando temos um ambiente onde as pessoas possuem este tipo de liberdade. Mais que isso, um ambiente onde as pessoas podem saber o significado daquilo que estão fazendo.


O que vemos neste TED é muito disso. Vemos que no mundo do conhecimento as pessoas buscam o significado daquilo que fazem. E este significado vai muito além destas pessoas serem mais produtivas. Isso porque, com este conhecimento, abrimos as portas para que se explorem novos territórios.

O que fica então é a pergunta: Por que o empreendedorismo está ligado a ser empresário? A minha experiência mostra que a maioria das empresas retira tanto o sentimento de significado como a liberdade das pessoas em experimentar seus caminhos. Criar sua própria empresa acaba sendo a única saída para que este desejo se sustente. Porém, muitas das pessoas que criam suas empresas, acabam caindo nesta mesma armadilha, e não criam o ambiente propício para que os outros tenham este mesmo sentimento.

Eu tenho visto o movimento Empreendedor cada vez mais forte no Brasil. Mas fica aqui a lição para que não caiamos nestas armadilhas. Que criemos empresas onde as pessoas possam ter este mesmo sentimento de liberdade e significado que impulsinaram quem começou a empreender.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Suporte para Celular

É engraçado de se pensar que, em 3,5 anos de blog, o post mais acessado do site é o sobre o Suporte para Notebook. Sozinho ele tem quase 3 vezes mais acesso que o segundo colocado. Até hoje eu não sei dizer o por que deste efeito. Apesar disto me orgulho bastante daquele post, afinal além de ter superado minha falta de coordenação motora, ainda cheguei num resultado satisfatório. Já se passaram 2 anos e ambos os suportes se mostram em perfeito estado até hoje.

Pois bem, mas por que ressuscitar este assunto? Na Intacto temos um amigo oculto um pouco diferente, onde cada um tem que fazer seu presente, usando o máximo a sua criatividade. Como eu tirei o Fernando Aguiar, um cara fã de software livre (isso temos em comum). Por isso decidi tentar uma evolução do projeto inicial do Suporte de Notebook (que é aberto e disponível a todos) que elaborei junto ao Marcelo Bassani. Nesta segunda versão usei o Papel Pluma, que apesar de seu valor bem acima que o Paraná (usado anteriormente) resultou…

Suporte para NoteBook

Hoje em dia usar laptop é um hábito de muitos. Eu mesmo uso laptop diariamente desde 2005 e não tenho pretensões de usar um PC como ferramenta principal de trabalho tão cedo. A mobilidade a praticidade e principalmente a privacidade que o laptop te traz, foram fatores determinantes nesta minha escolha.
Porém como já me foi alertado pela nan, o laptop tem sérios problemas ergonômicos. Temos que escolher entre ter a melhor postura para digitar ou a melhor postura para visualizar a tela, nunca ambos ao mesmo tempo. Fora isto, o teclado da maioria dos notebooks não é adequado para longas horas de digitação. Sobre o touchpad, nem se fala. Por isso já fazem mais de 6 meses que eu utilizo um suporte de notebook com um mouse e teclado usb quando estou na Intacto. Isso melhorou bastante a minha postura e tenho sentido bons resultados com a experiência.
Hoje utilizo o Notepal S, mas ele tem a desvantagem de "esconder" os controle frontais do laptop, por isso, quem estiver interessado …

De Híbrido a 100% remoto - o caso da bxblue

A bx nasceu como uma empresa remota. Durante os primeiros 18 meses, os três fundadores --  eu, Guga e Roberto -- trabalhamos de nossas casas. Passado esse período inicial de maturação da idéia, nosso time começou a crescer, e acabamos optando por seguir um modelo híbrido. Nele tecnologia e marketing permaneceram remotos porém nosso time de atendimento e vendas ficou atrelado ao nosso escritório. Mas, como em muitas outras empresa, isso mudou nas últimas três semanas. Depois de tantos anos, nos tornamos uma empresa 100% remota. O O grande incentivo veio da situação que vivemos no mundo atualmente. Tendo o isolamento social como uma medida necessária a todos que tem o privilégio de poder fazê-lo, era nossa responsabilidade fazer tal mudança. Pois minha intenção aqui é contar um pouco tem sido essas 3 semanas que marcam o começo de um período que a ainda tem muito pela frente.
Porque Híbrido?Antes, deixe-me explicar por que escolhemos o caminho de ser uma empresa híbrida, tendo nascido re…