Pular para o conteúdo principal

O que faz um CTO

A um tempo atrás fui convidado pela galera da Cotidiano para falar um pouco sobre o papel de um CTO.  Você consegue conferir o vídeo na íntegra logo a seguir. Já pra quem prefere em formato texto, coloco os principais pontos mais a frente.



Minha fonte para esses dados não vem de pesquisas ou outras literaturas mais consolidadas. Dessa vez, retiro essas conclusões de conversas e observações das minhas próprias empresas onde tive o desafio de ser CTO, além do contato com bons CTOs que tive o prazer de conhecer na minha vida.

Sendo assim, acredito fortemente que a responsabilidade do CTO se resume em uma frase:

É dever do CTO garantir que a base tecnológica suporte os objetivos da empresa.

Sei que é uma definição bem abrangente, mas a mesma deixa bem claro que o a tecnologia tem papel de meio e não fim em uma organização. Sendo assim, cabe ao CTO garantir que a tecnologia alcance seu propósito por quaisquer meios que se julguem pertinentes.

Sendo assim vejo três grandes atividades que um CTO precisa desempenhar para cumprir com sua função com maestria.

1 - Construir a Tecnologia


Construir não se resume apenas as decisões técnicas dos produtos sendo criados, mas cabe também responder a perguntas mais táticas. Quais os riscos envolvidos em se construir a solução internamente? Quais capacidades eu necessito para tal? Quais os custos envolvidos? Tudo isso vai ajudar a decidir o por que se deve investir, tempo, dinheiro, foco e talento em construir a própria tecnologia para se alcançar um objetivo.

2 - Gerenciar Fornecedores


É bastante improvável que uma equipe de tecnologia seja auto-suficiente em todos os seus aspectos. Cabe então ao CTO escolher o que delegar e pra quem delegar. É, inclusive, cabível a delegação de toda a tecnologia de uma empresa a fornecedores externos. Nesse quesito, o importante mais importante é entender os riscos de se delegar e os critérios para a escolha de um fornecedor. Em geral faz muito sentido o uso de fornecedores para atividades que não sejam fim da empresa ou que a mesma não tenha a capacidade de oferecer em melhor qualidade. Fornecedores são também um ótimo recurso quando se deseja ganhar tempo, ou quando a empresa não possui tempo hábil para desenvolver a tecnologia que se necessita.

3 - Manter o Time

A formação do time de tecnologia recai também sob a responsabilidade do CT. É sua função se preocupar em captar novos talentos, manter os que já possui e formar quando necessário. São essas pessoas que asseguram a execução da estratégia desenhada, sendo de vital importância que sejam também consideradas pelo responsável da área.

O que mais?

Essas três atividades já cobrem a maior parte do trabalho de um CTO. Mas é claro que ainda tem muito mais coisa. No vídeo eu detalho um pouco por alto algumas delas, então vale conferir. Mas se não der, essas três já são um bom começo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Suporte para Celular

É engraçado de se pensar que, em 3,5 anos de blog, o post mais acessado do site é o sobre o Suporte para Notebook. Sozinho ele tem quase 3 vezes mais acesso que o segundo colocado. Até hoje eu não sei dizer o por que deste efeito. Apesar disto me orgulho bastante daquele post, afinal além de ter superado minha falta de coordenação motora, ainda cheguei num resultado satisfatório. Já se passaram 2 anos e ambos os suportes se mostram em perfeito estado até hoje.

Pois bem, mas por que ressuscitar este assunto? Na Intacto temos um amigo oculto um pouco diferente, onde cada um tem que fazer seu presente, usando o máximo a sua criatividade. Como eu tirei o Fernando Aguiar, um cara fã de software livre (isso temos em comum). Por isso decidi tentar uma evolução do projeto inicial do Suporte de Notebook (que é aberto e disponível a todos) que elaborei junto ao Marcelo Bassani. Nesta segunda versão usei o Papel Pluma, que apesar de seu valor bem acima que o Paraná (usado anteriormente) resultou…

Aceleração de Startups - Parte 4 - Como melhor aproveitar uma aceleração?

Hoje eu fecho essa série de posts sobre aceleração. Já contei sobre o que é uma aceleradora de estágio semente, onde ela se encaixa no ecossistema e como ela pode te ajudar. Se depois disso tudo, você tenha decidido seguir esse caminho, faltou uma coisa: o que você deve fazer para tirar o maior proveito desse momento. E é isso que vou tentar fazer hoje.

Antes de Aplicar Entenda o momento da empresa Antes de aplicar para um programa, reflita bem sobre o momento. O propósito de um programa de aceleração té auxiliar a empresa a "saltar" para seu próximo estágio. Para fazer isso, é importante entender bem onde se está agora. Isso vai te auxiliar a mirar onde se deseja estar no futuro. Ter noção desses marcos é de grande valia para estabelecer pontos de referência em medir a evolução ao longo do caminho. É imensa a probabilidade que as coisas irão mudar, mas ter esses lugares para se olhar e comparar pode ajudar a direcionar o navio em momentos bons e ruins.

Existem também algun…

Aceleração de Startups - Parte 1 - O que é uma aceleradora?

Costumo dizer que eu já participei de mais programas de aceleração que o aconselhado. Contando com 2018, completei a marca de 5 dessas experiências e acho que já passou da hora de colocar em texto um pouquinho do que vivenciei.

Se você não sabe o que é uma aceleradora de startups, vale muito ler este texto do Tony. Aqui vou focar nos critérios do GAN (Global Accelerator Network) do que é um programa de aceleração.

Termos favoráveis aos Empreendedores Programa de Curto Prazo Orientado a Mentoria Pequenos grupos de trabalho* Oferece espaço físico* Time forte de gestão
Termos favoráveis aos Empreendedores Uma aceleradora tem por propósito ajudar que as startups consigam ganhar corpo em um tempo extremamente reduzido. Daí o termo acelerar. É um extremo contrasenso que ela canibalize as quotas da empresa em um estágio tão crucial. Favorecer os empreendedores é chave não apenas para fomentar que estes corram com o máximo de energia nessa etapa, mas também que tenham fôlego nas etapas futuras para…