Pular para o conteúdo principal

I'm a doctor

Minha defesa de doutorado foi dia 15 de Dezembro do ano passado. Estava eu esperando para editar o vídeo e tudo mais, mas acho que depois de três meses fica claro que é melhor colocar esse conteúdo no mundo antes que ele vire um fóssil.



Ainda fico devendo uma reflexão sobre essa minha experiência, assim como eu fiz com o meu mestrado (e dado o quanto mudou desde o início desta jornada). Mas por hora deixo aqui o básico a quem interessar possa.




Fica faltando a publicação da tese, mas assim que o tiver atualizo o post.

Por fim, deixo na íntegra o agradecimento publicado junto a minha tese.

A tarefa de expressar a minha gratidão de forma completa a quem devo é tão difícil quanto provar que P=NP. Apesar deste trabalho possuir apenas um autor em sua definição, ele agrega a contribuição de uma vasta gama de contribuintes que vão muito além das citações e este humilde agradecimento. Soma-se ainda a este desafio o fato deste trabalho coroar o fim de uma trajetória iniciada ainda em 2002, com o início da minha vida acadêmica. É com todas estas dificuldades em mente que me arrisco na tarefa de agradecer, sem a pretensão de fazê-lo de forma completa.

Primeiramente coloco a minha gratidão a Deus. Verdadeiramente ubíquo e esteve sempre ao meu lado me guiando na montanha russa que tem sido o caminho até aqui.

Minha gratidão a Pah, quase co-autora responsável pela difícil tarefa de revisar meus textos. Sempre compreensiva e dedicada, me alimentando e suportando por todo esse tempo. Tamanha foi sua paciência que no inicio da jornada era apenas uma amiga e hoje é minha esposa e companheira pelo resto da vida. Agradeço ainda aos meus pais e irmãos que me deram suporte, sofreram juntos e me apoiaram, apesar das minhas recusas de explicar o que eu fazia afinal.

Agradeço à todos que fizeram parte do UnBiquitous, grupo que fundei e foi base deste trabalho. Primeiro aos meus orientadores Carla e Ricardo que em 2007 apostaram em um aluno desconhecido e por fim me carregaram pelos degraus da carreira acadêmica. A eles não só agradecimento, como também respeito e amizade. Não posso esquecer do Alê Gomes, pivô que me colocou nessa estrada ubíqua. Não fosse seu entusiasmo, minhas trilhas acadêmica e profissionais teriam sido bem diferentes. Além destes, tantos outros que contribuiram com a pesquisa e que me vem em memória : Estevão Passarinho, Marcelo Bassani, Ana Ozaki, Luciano Santos, Matheus Pimenta além de muitos outros. Destaque especial ao professor Tiago Barros, rebelde acadêmico e contribuinte por trazer uma visão prática e bela a minha pesquisa.

Não tem como esquecer meus sócios da Intacto e Qual Canal, que por mais que tenham sofrido com a minha escolha, no fim a suportaram. Em especial o Carlos Botelho, companheiro de Trabalho de Graduação e motivador para o meu início no programa. 

Agradeço ainda a UnB e o Departamento de Ciência da Computação. Após mais de uma década é impossível não ter um carinho especial pela instituição apesar de todos os seus problemas e discordâncias. Com destaque aos professores que marcaram meu caminho como Maria Emília, João Gondim e Alba Melo.

Por fim agradeço a CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) pelo suporte financeiro fornecido ao longo desta pesquisa.

A quem quer que eu tenha esquecido que não fique ressentido, saiba que o espaço aqui é pouco mas a gratidão é ilimitada.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Suporte para Celular

É engraçado de se pensar que, em 3,5 anos de blog, o post mais acessado do site é o sobre o Suporte para Notebook. Sozinho ele tem quase 3 vezes mais acesso que o segundo colocado. Até hoje eu não sei dizer o por que deste efeito. Apesar disto me orgulho bastante daquele post, afinal além de ter superado minha falta de coordenação motora, ainda cheguei num resultado satisfatório. Já se passaram 2 anos e ambos os suportes se mostram em perfeito estado até hoje.

Pois bem, mas por que ressuscitar este assunto? Na Intacto temos um amigo oculto um pouco diferente, onde cada um tem que fazer seu presente, usando o máximo a sua criatividade. Como eu tirei o Fernando Aguiar, um cara fã de software livre (isso temos em comum). Por isso decidi tentar uma evolução do projeto inicial do Suporte de Notebook (que é aberto e disponível a todos) que elaborei junto ao Marcelo Bassani. Nesta segunda versão usei o Papel Pluma, que apesar de seu valor bem acima que o Paraná (usado anteriormente) resultou…

Suporte para NoteBook

Hoje em dia usar laptop é um hábito de muitos. Eu mesmo uso laptop diariamente desde 2005 e não tenho pretensões de usar um PC como ferramenta principal de trabalho tão cedo. A mobilidade a praticidade e principalmente a privacidade que o laptop te traz, foram fatores determinantes nesta minha escolha.
Porém como já me foi alertado pela nan, o laptop tem sérios problemas ergonômicos. Temos que escolher entre ter a melhor postura para digitar ou a melhor postura para visualizar a tela, nunca ambos ao mesmo tempo. Fora isto, o teclado da maioria dos notebooks não é adequado para longas horas de digitação. Sobre o touchpad, nem se fala. Por isso já fazem mais de 6 meses que eu utilizo um suporte de notebook com um mouse e teclado usb quando estou na Intacto. Isso melhorou bastante a minha postura e tenho sentido bons resultados com a experiência.
Hoje utilizo o Notepal S, mas ele tem a desvantagem de "esconder" os controle frontais do laptop, por isso, quem estiver interessado …

De Híbrido a 100% remoto - o caso da bxblue

A bx nasceu como uma empresa remota. Durante os primeiros 18 meses, os três fundadores --  eu, Guga e Roberto -- trabalhamos de nossas casas. Passado esse período inicial de maturação da idéia, nosso time começou a crescer, e acabamos optando por seguir um modelo híbrido. Nele tecnologia e marketing permaneceram remotos porém nosso time de atendimento e vendas ficou atrelado ao nosso escritório. Mas, como em muitas outras empresa, isso mudou nas últimas três semanas. Depois de tantos anos, nos tornamos uma empresa 100% remota. O O grande incentivo veio da situação que vivemos no mundo atualmente. Tendo o isolamento social como uma medida necessária a todos que tem o privilégio de poder fazê-lo, era nossa responsabilidade fazer tal mudança. Pois minha intenção aqui é contar um pouco tem sido essas 3 semanas que marcam o começo de um período que a ainda tem muito pela frente.
Porque Híbrido?Antes, deixe-me explicar por que escolhemos o caminho de ser uma empresa híbrida, tendo nascido re…